ESTADO PLEXO

Para Vanessa Souza Moraes

é quando
leio a coisa certa
(ou a errada)

e quando uma música lenta

e quando uma cena cortada

mas acho maravilhoso
a princípio
(oh, glória!)

e no seguinte

sumo eu
e qualquer resquício de precária paz
e resta flutuando
no meio de tudo
além do espaço
esse peito indefinível
em chamas, em pânico, em frenesi de dor, ácido

e estou fora do tempo
longe do momento
o passado é i-n-a-c-r-e-d-i-t-á-v-e-l
e o futuro, imprevisível

8 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *