ANDO ANDANDO

“0 passado é uma selva de monstros.” – Minha irmã citando o filme “Lobisomen”, em cartaz nos cinemas

tudo passa
tudo broxa

poemas a caneta
se dissolvem nas coxas
que se vão

vou comer brócolis
que evita o câncer

o futuro está lá
ainda
horizonte lindo
meta mágica intocável
no mesmo lugar

eu
não perdi
o futuro

e caminho para ele

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=4z1l3Mop0_A&hl=pt_BR&fs=1&&w=425&h=344]

3 respostas

  1. Futuro é sempre e sempre o caminho.Só se chega ao presente.Fábio, em teus poemas cabem curvas, cotidiano, e linhas da mão….[Estou adorando as nuances lusitanas que às vezes encontro por aqui. Adoro os Madredeus, e esta canção, em especial!!!]Beijos….Katyuscia.

  2. Oi, elder. Pois é, mas esse futuro nos toca, não é? Como viver sem uma meta, sem uma esperança, sem uma direção? Obrigado por visitar! AbraçãoKa, todos os seus comentários são lindos! 🙂 Obrigado. Madredeus é lindo demais. Conheci vendo uma série na TV, "Os Maias", maravilhosa… Beijão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *