BROMATO

Se me dissesses que vinhas cá dentro
minha mão em tua pegada
meu sono sem som perdido
tão rápido, tão preciso…

Se me dissesses que era sim possível
que era mesmo assim fantástico
eu prometo que não acreditava.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=JQRXju_yIdU&hl=pt_BR&fs=1&&w=425&h=344]

14 respostas

  1. Obrigado, Ju, Julia, Fred e todo o pessoal que está acompanhandoe comentando! É um prazer perceber que meus poemas deixaram de ser uma motivação para a existência para se tornar uma celebração da vida… Em expansão. E estão agradando vocês nessa fase nova, e estão trazendo mais olhos e almas pra este blog. (Parei de tentar entender o amor fati nietzscheano para vivê-lo…) ;)Abraceijos

  2. Fabio,adorei o seu blog,as imagens, os poemas…tá tudinho em seu devido lugar.ah, e chão de giz me traz belíssimas recordaçòes.abraço grande deste que voltará muitas vezes aqui.roberto.

  3. Fabio!Você está escrevendo o que capta dos pensamentos que estão na atmosfera! (Às vezes chego a pensar que você está na pele de outra pessoa!!)Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *