MAIS E MAIS BORBOLETRAS

Diga sim à vida; abandone todos os nãos possíveis. – Osho

Estilhaços de traços antigos
espólios de muros ao chão
rebocos
retratos partidos
repartos…

Não!

A vida
a mesma vida
num turbilhão de cores
canta canção de amores infindos
por cada janela aberta
e não olhando as portas fechadas
danço flores
sobre o teto do céu.

Sim!

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=TYyN935tN7A&hl=pt_BR&fs=1&&w=425&h=344]

11 respostas

  1. Das tuas asas (para Fábio Rocha)Borboletras Bordam teu brio Nas belas EntrelinhasBorboletasBrindam teu rio Nas brisas Das linhas Por toda faceBordado à mãoBrilha nos aresDo universoPor toda fonteDe inspiraçãoDourado oásisDá asas ao verso(Cris de Souza)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *