11:11 – A SETA NO ALVO

É hora.

É tempo
da palavra.

Da palavra
certa.

Mas e se a palavra
a mesma palavra certa
só acerta mesmo
em mim?

OBS: Essa hora – 11:11 – me persegue. E ao Otto também. E outro dia achei uma comunidade no Orkut cheia de pessoas loucas como eu, com a mesma impressão. 🙂

2 respostas

  1. Eita poeta! Já adicionei aqui aos favoritos! Darei uma lida com mais calma agora :)P.s: realizo-me com quem escreve poemas, pq admito que essa não é a minha área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *