PASSO 1: SOLIDÃO NÃO SER DERROTA

Para Stella

Ora, podeis amar estrelas…
(De certo, perdeste o nexo… )

E a estrela
a mesma estrela feito
uma estrela outra
desce do céu ao peito
transmutada em pássaro.

Pássaro negro, noite
cantando outras eras
sons dourados, cortes
onde eu era herói…

Mas o herói
é a criança
que propositalmente
se esquece
de crescer
sob o prisma
da pura
literalidade
(dura e cristalina).

Sigo só.

O pássaro engrandece
em ausência e força.

Respiro.

Asas tece o peito:
dor elegante
que devagar me abraça
e me fortalece.

(O pássaro
passa
a pedra.)

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *