DEFINO

Minha poesia:
narcótico
para não ver(mos)
o tamanho
do vazio
nem nos perdermos
na busca inútil
da perfeição.

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *