MEMÓRIAS

Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Carlos Drummond de Andrade

O amor… Pode durar uma semana ou seis anos, a fórmula é a mesma. Dura enquanto houver incerteza quanto a ser amado. Na conquista total e plena, tangível, amornece, e vêm as dúvidas se é isso mesmo que se quer, se está amando realmente o outro… (Aproveitem esta fase, talvez seja a melhor…) E quando a queda de braços acaba, na separação, volta então, magicamente, tudo como lindo, já que findo, já que perdido. Pode ser que só saibamos amar a distância, o horizonte, o impossível, a busca. Pode ser que isso seja só comigo…

Leia mais: http://psicanalisepresente.blogspot.com/2009/07/encontros-e-desencontros-ser-amante-nao.html

636fd amendoeira2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *