PRAIANO

O céu é cinza
e a manhã é tarde.

A barba é longa.
O mar é bravo.

Ando, ando.

Ao longe longe
(quase amanhã)
vejo a geográfica ilha
do tempo perdido.

Ando, ando.

Com todo o peso do mundo
sigo caminhando
sobre as águas negras…

Mastigando palavras
e ferindo o vento
com tênis preto
e meias brancas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *