FILHO HOMEM ou TO BE THE BATMAN

Nascemos sob o peso dos heróis
que nossos pais não foram

Crescemos em tamanho
e tempo

Reproduzimo-nos
buscando no ato amargo
o heroísmo que nos falta
(transmitindo, assim
a herança silenciosa
dos heróis que não seremos)

Morremos
com
esperança

2 respostas

  1. Gostei muito deste. O poema carrega nas costas o peso da cruz do não feito pelos pais. Ainda somos os mesmos e vivemos como eles? rs beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *