SIMBOLISTA

Um poema sem palavras
vi na mata, no riacho
ouvi no improviso do piano
uma rua enfumaçada
eu andando
o sol sumindo
fora do anoitecer.

Um dia estranho
uma falta
um poema sem palavras.

2 respostas

  1. meu querido, do twitter vim aqui! rs…e encontrei teu poema me dizendo que um dia é um poema…que, mesmo sem palavras, o poema está lá…porque um dia sem poemas, já é um poema…rs…já vivi dias sem poemas…sem vir unzinho pra mim…talvez, esse período sem poemas, foi o maior poema pra mim…bjs, mô amorim(www.estripitizese.blogspot.com)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *