Coisas que você não lerá no Globo – Rui Martins

A BARRIGA DA GLOBO QUASE COMPROMETE O BRASIL

Berna (Suiça) – A moça brasileira tinha seus problemas e provavelmente se autoflagelou. É triste.

Mais triste é o quadro da nossa imprensa irresponsável que mobilizou o país, levou o ministro das relações exteriores Celso Amorim a criticar um país amigo e Lula a quase criar um caso diplomático. É hora de denunciar a nossa grande imprensa sem deontologia, sem investigação, que afirma e desafirma sem qualquer cuidado e sem checar as notícias. (…)

Essa barriga da Globo, secundada pela grande imprensa, é prova do que se vem dizendo há algum tempo – não há credibilidade nessa mídia. Publica-se, transmite-se qualquer coisa, e quanto mais sensacionalista melhor. Não há responsabilidde no caso de erros, de noticiário mentiroso, vale tudo, o papel aceita tudo, a televisão transmite qualquer coisa, desde que dê Ibope – e existe melhor coisa que nacionalismo ofendido ? É o que os franceses chamam de “presse de boulevard”, mentirosa, tendenciosa, com a opinião ao sabor das publicidades. Sem jornalismo investigadivo, sem confirmar as fontes, sem ouvir as opiniões divergentes. (…)

Eu complemento, como venho sempre alertando neste blog em prosa ou verso: o que você vê ou lê no jornal não é a realidade. Não te informa. Te des-forma. O jornalismo, como é ensinado e praticado hoje (e raros tem a coragem ou a disposição de mudar), é mais um malefício que um benefício para a sociedade. O Michael Moore já percebeu isso nos EUA e mostrou em alguns de seus filmes.

O artigo completo está em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *