ALEGRO

Numa noite de sincronia
na tempestade que se forma
e se expande, e se afirma, e se espalha
em raios
ouço a música do ser.

Cantam o mesmo, em harmonia
Heráclito, Drummond, Nietzsche, Ravel, Whitman, Jung:
o mundo, a vida, a vontade, o universo, você…
tudo
é
um.

6 respostas

  1. Que bom ter gostado, Ígor, obrigado. Eu mesmo até estranho – e fico com um pé atrás – com meus poemas quando estou em alto astral. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *