POEMA DE DIA DA CRIANÇA

Quero um poema doce como a criança que serei

Um gostoso morno conforto de semiluz aconchegante

Um divã imaginário de palavras macio-rosinhas, macio-risonhas

Para não ser áspero com(o) mundo sem rimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *