DIA DE SOL NO RIO DE JANEIRO

“Quero, no escuro, como um cego, tatear estrelas distraídas” (Zeca Baleiro)

No fundo
do escuro
que traço

A
cada
passo
que passa

Um pouco de pó e de posse
torce as esquinas
e tosse pelo Flamengo
com a vista extática
pelo belo
(pelo menos)
belo belo

Rio adiante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *