SONS DA MONTANHA

O zumbido
do silêncio
penetra
o ouvido
da cidade…

A verdade é o frio
do ar
do alto
que inventa
venta
purifica de vazio
qualquer excesso…

(Pinheiros acenam.)

A lareira crepita
sons de chuva
na floresta
antiga.

(Pinheiros acenam.)

http://www.youtube.com/get_player

14 respostas

  1. Eu quero sentir a verdade na pele então.Senti-la entrando pela gola da minha blusa de colégio, deslizando pelas minhas costas como gelo, purificando de vazio os meus excessos.Amo frio!!Bom poema e parabéns pelo blog ..( quem me indicou foi o Moisés)Já li umas outras coisas e gostei bastante.=D

  2. Pois é, Ígor…Visitei seu blog (belo layout aliás rs) e me surpreendi com a frase “”Quanto mais me elevo, menor fico aos olhos de quem não sabe voar.” atribuída a Friedrich Nietzsche. É mesmo dele? Sabe de que livro?Abraços

  3. Ahh… esse poema evoca tantas memórias agradáveis em minha mente. Me lembra de como eu vivia perguntando as pessoas se elas conseguiam escutar a música…Escreveu durante a viagem? XDMuito interessante realmente. Eu provavelmente poderia ficar parado por algum tempo contemplando o poema como um mestre de artes marciais oriental contemplando um hai-kai.Mas eu não sou um mestre, então apenas o contemplarei por algum tempo como uma pessoa de branco em frente a uma tela do Firefox.Ja-ne. Você consegue ouvir a música?

  4. Oi, ShoninSim, saiu na viagem, pessoa de branco em frente a tela do Firefox… XDAcho que também ouço a música!Ja-ne, amigo.

  5. O comentário do Moisés E a sua resposta me fizeram lembrar de alguma coisa que eu escrevi há um tempo. Era um texto curto e rápido. eu falava sobre a noite caindo e no final perguntava “você pode ouvir a música?”E isso (o final) foi a única coisa de que eu gostei realmente nele.P.S. Sempre achei estranho os donos dos blogs responderem os comentários nos próprios blogs. Eu me perguntava quem é que ia voltar e ler os comentários de um texto que já leu e comentou…que coisa, neh?!

  6. Música, maestro! XDEsse sistema de comentário é meio estranho mesmo, mas acho que agora pelo menos dá pra se inscrever aqui pra saber os comentários depois do seu comentário, não?

  7. Ahhh Julia, eu quero ler o texto!ACho muito interessante comentar as respostas. Assim cria-se uma sensação de diálogo. A leitura do poema/texto/citação/etc… começa como um ato solitário quando o lemos pela primeira vez, e então converte-se em um debate onde podemos ver diferentes pontos de vista e novas opiniões, o que sempre pode nos acrescentar alguma coisa. E, claro, mostra que as pessoas estão mesmo interessadas, ao ponto de voltarem aqui para responder de novo.Ja-ne. Eu adoro conversar, vocês sabem.

  8. Eu sei que isso foge completamente do assunto, mas eu preciso perguntar…Esse post bateu o recorde né? Parece até chat…Ja-ne. Se eu fosse você, não aceitava esse comentário e acabava com isso. Eu não vou reclamar e, doutra forma, isso pode nunca ter fim…

  9. Para superar mais ainda os recordes dos comentários…Belo layout o meu não é?!Temos um bom gosto em relação às cores. Quanto a frase do Nietzsche (sim, é dele mesmo)é uma de suas citações e pensamentos, não está em nenhum livro que eu saiba.Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *