SÍSIFO

Em qualquer
tentativa ascendente
de vôo
o céu em torno
o céu presente
o céu lentamente
transfigura-se
em lama.

É preciso, então
cantar ou assobiar
olhar de novo
pra cima do canto
e bater asas.

(No entanto,
sem perder
o prazer vida afora
do pé lamacento
no agora.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *