A CURA

De manhã:
a ira.

De tarde:
espera.

De noite:
sorrira.

2 respostas

  1. Pois é, dá pra reinventar o modo de se fazer poesia com o blogger… :)Ah, não apaguei não, tá? :DViva a Vivo, estrume para tentativas de rosas!! :PBeijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *