POR TANTO

De vez em quando um pouco mais pra quando que pra onde me perco e tudo aquilo que tinha imaginado inicialmente fica no mesmo lugar do início dos tempos onde nasceu o todo que nunca nasceu por sempre existir mas isso é apenas uma fuga do tema do repetitivo tema do qual resolvi agora conscientemente fugir portanto

(Fabio Rocha – 05/08/2007)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *