BAIRRO: CASTELO (BH)

Terra seca
de meus andares
onde o falar
não diz

Minhas sombras se alongam
por seus caminhos do progresso
com gentes silenciosas
e obras matando árvores

Igrejinhas
longe
no alto
observam
(amedrontadas)

O crepúsculo
se cala
no mesmo tom
de seu barro

E, por estar fora
abençôo as mínimas imperfeições
de cada esquina sem sermões

3 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *