VERTIGO VISIT

Minha casa antiga
me visita
em noites insones
onde o devir
(movendo tudo)
me enjoa.

Uma resposta

  1. A poesia emerge do caos… adoro você agitado/irritado, insone, triste, duvidoso… estados de humor férteis às produções. 🙂 beijos meus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *