SEXTA-FEIRA

Do canto da noite sujo
do nada da noite fria
ainda a vir
me esgueiro atrás
de esqueiros
sem fumar
no caso
nem casar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *