OBRA

O caminhão traz concreto
para o meu imaginário
e ruído
para meu aquário.

Não bastasse isso
lentamente derrama
todo esse chão
em que não piso.

2 respostas

  1. Li quase todos os teus poemas.E os achei formidáveis, maduros. Impressionante,como na tua idade já estás com as malícias dos consagrados.Um beijoNaenoQuero que me digas o que achas dessa poesia.E visita o meu site http://www.poemusicas.blogspot.comAI MEUS OLHOS, AI LUZ, AI CORAÇÃO -Não necessitamos só de olhosDe uma luz que se nos vejaE mostre os campos floridosPara enxergarmos com essa lua,As flores de eterna espera e beleza,Precisamos também não pensarEm outras coisas que não sejamRosas e luzAmor e pazTer a cabeça como um cárcere aberto,Liberto todos os infratores,A angústia, os pensamentos vãos,Que vão da filosofia aos pensamentos feitos.Do orgulho ao desapego das coisas,Do amor ao sentimento de não ser amado.Não necessitamos só de olhosE de um coração ermoPara deduzirmos a beleza das rosas,Necessitamos do mesmo coração, teimoso,Inquieto e procurador, Que ajude os olhos e a luzEsperançoso, E que se mova no tempoComo um caçador dos fugitivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *