SEMENTE

Sinto sede de todas
(TOOOODAAAAAS)
e a seiva da vida
segue silenciosa e ritmada
por essas velhas veias vãs
plenas de potentes vazios…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *