O DE SEMPRE

Sê bem-vindo
ao frio castelo
que te diminui.

Entra
com a tua própria
chave…

Senta no sofá
branco como o nunca
silencioso como o nada
e aguarda
o se arrepender
com o pescoço tenso…

(Um dia
esse dia
vai acabar).

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *