NÃO HÁ FIM

Flui do caule
da última flor
o sino agudo d´água
da última chuva.

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *